A aproximadamente 2 anos comecei a estudar um pouco mais sobre finanças pessoais. Neste período aprendi bastante sobre controle das finanças pessoais, sobre o mercado financeiro e sobre alguns tipos de investimento.

Durante este período coincidentemente por meio de um amigo, fui convidado a participar de um projeto justamente focado nesta área, o que acabou me ajudando ainda mais.

Durante meu processo de aprendizado com o que ia aprendendo, tive o prazer de poder ajudar amigos e colegas a se organizar em suas finanças. Pensando em ajudar mais pessoas decidi começar a compartilhar em meu blog como me organizo hoje, minha experiencias e algumas ferramentas que uso ou já usei durante meu processo de aprendizagem.


O início

Bom acho que assim como todos que querem ter mais controle sobre suas finanças, mantive por alguns anos uma planilha no Google Spreadsheet. Nela lançava minhas receitas e despesas para ter um controle básico de minhas finanças. Mas com o tempo a manutenção de uma planilha se tornou um pouco chata, então comecei a procurar por algum aplicativo que substitui-se minha planilha.

Uma das premissa era um aplicativo que funciona-se bem no celular, para que pudesse mesmo que no meio da rua lançar alguma despesa caso necessário para não esquecer mais tarde.

Testei diversos aplicativos, alguns com funcionalidades muito boas. Alguns inclusive se “conectam” com o banco e sincronizam as transações. Como sempre me preocupei com segurança, contactei esses aplicativos e com meu banco na época para saber como era feita essa integração, mas como nenhum dos lados explica como isso acontece, preferi ficar no modo manual.

O aplicativo Money Lover

Dentre os diversos aplicativos que testei o que mais me agradou foi Money Lover. O aplicativo é simples, com uma interface agradável e leve. Ele gera alguns relatórios simples que ajudam a entender um pouco melhor o fluxo financeiro.

O Money Lover funciona basicamente assim. Você criar suas carteiras (Ex.: Banco X, Cartão Y, Dinheiro…), para cada uma dessas carteiras o aplicativo gera algumas categorias básica de despesas e receitas. Está categorias podem ser alteradas assim como criar novas para se adaptarem a sua organização. Uma vez tendo configurado suas carteiras e categorias basta começar a incluir suas transações e começar a monitorar com mais detalhes seus gastos.

Uma coisa que gosto bastante no Money Lover é a possibilidade de transferir valores entre suas carteira, ficando fácil de acompanhar e monitorar de essas transferências.

O aplicativo está disponível para Android, iOS, Windows, e uma versão Web simplificada.

https://moneylover.me/


Durante este meu processo de aprendizagem tendo a ajuda de um aplicativo que me mostrava com detalhes minhas despesas, ficou ainda mais claro que alguns gastos eram completamente desnecessários. Entre eles alguns básicos que praticamente todo mundo possui, mas acabamos não dando a devida atenção a eles. Um exemplo simples são as taxas bancárias.


O banco Santander Brasil

Durante alguns anos fui correntista do banco Santander, não cheguei a ter problemas de relacionamento com o banco, mas analisando alguns números simples, e “benefícios” disponível não era mais vantajoso manter minha conta com eles.

Nunca fui muito de usar cartão de crédito, tão rápido o banco me ofereceu eu recusei, de forma que este custo com cartão de crédito nunca tive. Sempre gostei mais de pagar minhas contas no débito, uma vez que partia do princípio que não poderia e deveria gastar mais do que tinha disponível.

Uma matemática simples que fiz foi calcular a famosa “TARIFA MENSALIDADE PACOTE SERVIÇOS”. Durante este período eu ainda era universitário e tinha desconto na tarifa que era de R$ 12,20.

Se fizermos a conta do valor anual de R$ 12,20 por mês multiplicado por 12 meses, já somam R$ 146,40 no ano.

“Nossa como é mão de vaca.”

Sim, ouvi e ainda ouço muito isso. Mas se juntarmos todas essas pequenas despesas que acabamos ignorando no dia a dia, estes valores acabam se tornando grandes e deixando de serem gastos com alguma coisa mais importante.

Poupança

O Santander assim como outros bancos criou juntamente com a conta corrente uma conta poupança, onde você pode “investir” seu dinheiro. No caso da minha conta veio habilitado por padrão uma transferência automática de R$ 50 todo mês.

De certa forma isso foi bom, pois acabei guardando um dinheirinho durante este período, mas uma rentabilidade real acima da inflação nunca obtive.

Capitalização

Uma das maiores besteiras que fiz após abrir minha conta foi pedir ajuda de minha gerente sobre investimentos e infelizmente cai na besteira da Capitalização. Resumindo para não me prolongar neste tópico, NUNCA, NUNCA “invista” em capitalização.

Por fim em agosto de 2017 cancelei minha conta.

😎

Minha conta digital do banco Itaú

Antes mesmo de encerrar minha conta no banco Santander obviamente já procurava alternativas para não gastar mais com tarifas. Achei vários bancos digitais em que a tarifa era zero além de algumas outras vantagens.

No fim acabei optando por uma banco mais “tradicional”, e escolhi o Itaú, que na época oferecia a iConta. A iConta uma conta digital gerenciada apenas por canais digitais, que além da isenção da tarifa de manutenção da conta me disponibiliza TEDs e DOCs “ilimitados”, o que me ajudou ainda mais com meus investimentos uma vez não pagaria para enviar meu dinheiro para minha corretora.

Pouco tempo depois que consegui abrir a minha iConta no Itaú parou de oferecer esta opção para novos clientes.

Resumindo passei a economizar aproximadamente R$ 150 por ano em taxa de manutenção da conta, mais outros R$ 110 em TED (considerando um TED por mês no valor de R$ 9,20 cada).

Em uma simples mudança de banco passei a economizar mais de R$ 260 por anos.

Meu cartão de crédito Nubank

RIP Burocracia e Anuidade

Já comentei que prefiro pagar minhas compras direto no débito, mas nas compras principalmente online são mais fáceis usando a opção de crédito.

Ainda em maio de 2015, um colega de trabalho me apresentou o Nubank, que na época ainda era pouco conhecido. Após alguns dias por meio de convite meu pedido foi aprovado e foi “paixão a primeira compra”. 😍

Com ele é possível acompanhar em tempo real minhas compras com muita segurança direto pelo aplicativo na palma da mão.

O Nubank usa a bandeira Mastercard Internacional, é completamente digital, e NÃO TEM ANUIDADE. O cartão “Itaucard Visa Internacional”, por exemplo, hoje tem uma anuidade de R$ 195. Se somarmos estes R$ 195 aos R$ 260 da conta anterior, já são aproximadamente R$ 455 economizados no ano. O que é aproximadamente a metade do salário mínimo atual que é de R$ 937.

Até pouco tempo o Nubank não possuía um programa de pontos, que para quem tem muitos gastos no cartão de crédito pode ser vantajoso, o que não é o meu caso. Eles disponibilizam no site uma calculadora para analisar se com seus gastos mensais é vantajoso ou não aderir ao Nubank Rewards, que ai sim tem uma anuidade que é de R$ 190.


Mudando de banco, cortando algumas despesas e tendo mais controle sobre meus gastos ficou mais fácil e sobrou mais dinheiro para investir mais e melhor.


Easynvest

Dê o primeiro passo. #InvistaNaSuaIndependencia

Pensando em começar a investir meu dinheiro de verdade fui pesquisando e encontrei várias corretoras no mercado. A que mais me agradou foi a Easynvest. Todo o dinheiro que tinha antes guardado na poupança e na (des)capitalização apliquei em investimentos de renda fixa através da Easynvest, que para este tipo de investimento não cobra nenhum tipo de taxa.

Eles possuem um ótimo aplicativo para smartphone que facilita bastante o gerenciamento das minhas aplicações assim como para efetuar novas aplicações.

https://www.easynvest.com.br/


Então agora basta eu acessar o aplicativo do meu banco, fazer uma transferência do valor que desejo investir para a corretora. Acessar o aplicativo da corretora e aplicar meu dinheiro. Tudo isso sem pagar nada nem para o banco nem para corretora.